Petróleo e Gás / Produção, Transporte de Petróleo e Gás

Yamal LNG

É a primeira planta deste tipo a ser estabelecida nesta latitude com clima extremamente severo, acima do Círculo Ártico. No inverno, as rajadas de vento podem atingir 144 km/h e as temperaturas podem ser tão baixas quanto -50 °C, com uma média anual de -10,5 °C. Quase não há luz natural durante os 5 meses de inverno e o mar é congelado por sete a nove meses por ano

Kelvion References Yamal LNG

O projeto Yamal LNG está sendo construído por uma joint venture (JV) entre a TechnipFMC (50%), a JGC Corporation (25%) e a Chiyoda Corporation (25%). É propriedade da Novatek (50,1%), da Total (20%), da CNP (20%) e da China Silk Road Foundation (9,9%). O projeto é um complexo integrado para a produção de gás natural e condensação de gás, consistindo em três trens (unidades de produção) de 5,5 mpta (milhões de toneladas por ano) cada. Está localizado perto do porto de Sabetta, na Rússia. Ele receberá gás produzido do Campo de Tambey do Sul, localizado na parte nordeste da península de Yamal, no território do Distrito Autônomo de Yamal-Nenets. As plantas de GNL fazem parte da cadeia de transformação de gás para exportação de países distantes. Ao contrário dos países vizinhos, que recebem gás por meio de um gasoduto, este processo consiste em liquefazer o gás para o transporte marítimo, utilizando navios-tanque de GNL para servir os países localizados em áreas distantes. Os clientes deste projeto estão localizados no Japão, na Coréia e na China. A liquefação é a única maneira de reduzir o volume do gás para armazenamento e / ou transporte.
<br/>
<br/> Ele ocupa cerca de 1/600 do volume de gás natural no estado gasoso. O processo de liquefação requer muitos recursos de refrigeração e condensação, geralmente fornecidos pelos Resfriadores a Ar Aletados API 661. A Kelvion Thermal Solutions SAS desenvolveu sua atividade principal neste negócio durante os últimos 25 anos, durante os quais a indústria de GNL tem crescido. A história de sucesso começou na década de 90, na Malásia e na Indonésia, seguida pelo boom na Nigéria, na Argélia, no Qatar e na Austrália, de 2004 a 2014. Em 2004, a Rússia investiu em uma primeira grande planta abastecida pela Kelvion na ilha de Sakhalin e, recentemente, na área de Yamal. Há três anos, agora é o mercado dos EUA que assumiu o seu lugar nesta corrida para se tornar o maior fornecedor de gás natural da indústria. O grande desafio na Yamal LNG é, obviamente, a temperatura do local. Não apenas o design do projeto teve de levar em conta essas condições muito fortes, mas a maneira de construir a planta também foi um problema.

Kelvion References Yamal LNG
Kelvion References Yamal LNG
Kelvion References Yamal LNG
Kelvion References Yamal LNG
Kelvion References Yamal LNG
Kelvion References Yamal LNG
Kelvion References Yamal LNG
Kelvion References Yamal LNG
Kelvion References Yamal LNG
Kelvion References Yamal LNG
Kelvion References Yamal LNG
Kelvion References Yamal LNG
Kelvion References Yamal LNG
Kelvion References Yamal LNG
Kelvion References Yamal LNG
Kelvion References Yamal LNG

A equipe do projeto decidiu modular toda a planta fora da Rússia para trabalhar mais rápido e em melhores condições, longe do clina frio, usando infraestruturas estabelecidas que não estão disponíveis na área de Sabetta. Assim, grandes módulos de apoio aos Resfriadores a Ar Aletados da Kelvion foram construídos e transportados por via marítima para o local final, na Rússia, para conexão no local. Esses módulos têm 45 m de altura (topo dos resfriadores a ar), que é o maior módulo que a Kelvion vem comercializando na indústria de petróleo e gás até hoje. O movimento do mar teve de ser levado em consideração para o projeto e o cálculo dos Resfriadores a Ar, que foram concedidos à Kelvion Thermal Solutions em dezembro de 2013. A encomenda foi a maior da Kelvion até então, atingindo os € 45,3 milhões. O escopo de fornecimento incluiu a engenharia, a aquisição, a fabricação e a montagem de 421 conjuntos de resfriadores ar montados como 218 baias cobrindo 21 unidades de processo da planta. Entre os grandes números estavam os 595 ventiladores e acionamentos mecânicos necessários para os resfriadores a ar e as 932 caixas de coletores para os feixes de tubos.

O projeto consiste em três fases, chamadas trens, que foram entregues em uma sequência específica para atender aos requisitos de construção. A organização do projeto envolveu a fábrica da Kelvion Thermal Solutions SAS, na França, e a Kelvion Thermal Solutions Jiangsu, na China. A duração foi de três anos até a entrega final, em dezembro de 2016. A Kelvion Thermal Solutions SAS recebeu o pedido, gerenciou o projeto, a engenharia e a fabricação de caixas de coletores. As caixas de coletores foram, então, enviadas para a Kelvion Thermal Solutions, em Changshu, por contêineres. A Kelvion Thermal Solutions Changshu produzia, então, os tubos aletados necessários, e montava os feixes de tubos usando as caixas de coletores recebidas da França. Todas as estruturas de suporte foram encomendadas da França e entregues em Changshu, uma vez que tiveram de responder a critérios mecânicos muito específicos de baixa temperatura. Em seguida, nossa equipe em Changshu estabeleceu seu próprio pátio de montagem no porto de Daxinhua, ao longo do rio Yangtse, para montar as baias de refrigeração a ar que eram grandes demais para transitar pela estrada. Algumas das baias atingiam mais de 7 m de largura e 16,5 m de comprimento com um peso unitário de 50 T. O cliente estava enviando navios nos quais carregamos nossas baias de resfriadores a ar para serem transportados até os pátios finais localizados em Tianjin, Qindao e Penglai. O cliente então ergueu nossos resfriadores a ar na parte superior das seções de estaleiros de tubos modulares para alinhamento e conexões de tubulação. Em seguida, cada um desses grandes módulos será enviado novamente para sua localização final na Península de Yamal, para instalação no local, usando uma estrada de verão ou de inverno, dependendo do status do congelamento do mar próximo à planta. O primeiro trem deve ser comissionado até 2017 e a produção de gás liquefeito deve começar em 2018.

Entre em contato com a gente

Kelvion Holding GmbHPlease feel free to send us your questions!
Este website utiliza cookies para assegurar que você tenha a melhor experiência no seu website. Visitando [www.kelvion.com] você concorda em [uso de cookies].